Osteoma Osteóide
dezembro 7, 2020

Instabilidade Crônica do Tornozelo

 

Dor, desconforto, edema e principalmente insegurança ou instabilidade para caminhar ou correr, esses são os principais sintomas da instabilidade crônica do tornozelo.

Caracterizada por episódios recorrentes de entorse do tornozelo com comprometimento progressivo dos ligamentos que estabilizam a articulação (talofibular anterior, fibulocalcâneo e deltoide), os sintomas iniciais costumam ocorrer durante a prática de atividades esportivas, principalmente naquelas com impacto e ou mudança de direção, entretanto, à medida em que a patologia evolui, as torções podem ocorrer em atividades comuns do dia a dia.

Quais são a principais causas ?

Didaticamente, essa patologia é dividida em dois grandes grupos:
• Instabilidade Funcional
• Instabilidade Mecânica

A instabilidade funcional, normalmente está relacionada à uma reabilitação ausente ou incompleta, e está diretamente ligada à disfunção do controle neuromuscular local.

A instabilidade mecânica, ou anatômica, está relacionada a uma frouxidão articular, identificada no exame físico através de testes como a gaveta anterior. Normalmente ocasionada pela lesão ligamentar extensa.

 

Outros fatores também podem contribuir para instabilidade mecânica, tais como lesões da sindesmose, tenossinovite ou ruptura dos tendões fibulares ou a presença de pé cavo varo.

Como tratar?

O tratamento não cirúrgico demonstra sucesso na maior parte dos casos. O objetivo desse tratamento consiste no fortalecimento da musculatura e controle proprioceptivo do paciente, em busca de compensar a instabilidade presente.

Esse tratamento é baseado:
• Fisioterapia
• Ajuste de atividades
• Bandagens e Imobilizadores para prática esportiva

O tratamento cirúrgico normalmente é baseado no reparo ou reconstrução da estrutura ligamentar lesada. Associando ao tratamento o reparo das estruturas que podem estar direta ou indiretamente contribuindo para instabilidade.

Em última análise, a instabilidade, quando não tratada, pode levar a consequências irreversíveis, como a degeneração da cartilagem e artrose por traumas recorrentes. Se você apresenta sintomas de instabilidade do tornozelo, procure o seu ortopedista de confiança e faça uma avaliação.

WhatsApp