O Pé Diabético
maio 14, 2020
Artrose do Tornozelo
maio 14, 2020

Deformidades dos dedos menores do pé

As deformidades dos dedos menores do pé (dedos em garra) estão entre as causas mais comuns de dor nessa região, e podem atingir até cerca de 20% da população.

Dentre elas, os dedos em garra são as mais frequentes dessas queixas. Normalmente o paciente vem ao consultório queixando-se de dificuldade para utilizar calçados fechados, ou dor e desconforto com formação de calosidades no dorso ou nas pontas dos dedos.

Dedos em Garra | Dr. Rodrigo Macedo

Foto clínica demonstrando a deformidade em garra dos dedos menores.

Essa deformidade pode variar de características a depender das articulações envolvidas e do o grau de evolução em que ela ocorre, podendo ser classificadas pelo tipo de deformidade bem como por serem rígidas ou flexíveis.

Classificação dos Dedos em Garra

Dedos em Garra | Dr. Rodrigo Macedo

Foto clínica demonstrando a deformidade em garra dos dedos menores.

A causa dessas deformidades dos dedos dos pés parece ser multifatorial e está associada a uma série de questões. Muitas alterações podem afetar principalmente os músculos intrínsecos dos dedos, os músculos do pé, como doenças neuromusculares, biomecânico, inflamatórias, traumáticas, degenerativas, metabólicas ou idiopáticas (aquelas sem causa definida).

Causas dos Dedos em Garra

  • Neuromusculares (AVC por exemplo)
  • Biomecânicas (Uso de calçados apertados)
  • Inflamatórias (Artrite reumatoide, Lúpos…)
  • Traumáticas (Sequelas de fraturas ou luxações)
  • Degenerativas (Artrose)
  • Metabólicas (Gota e Diabetes, por exemplo)
  • Idiopáticas (Sem causa definida)

O uso de sapatos ou sandálias muito flexíveis e com a câmera anterior estreita (parte da frente do sapato), principalmente em mulheres, tem sido muitas vezes implicado como uma causa frequente de deformidade dos dedos dos pés, que pode ser desenvolvida de forma lenta e insidiosa, aumentando com a idade, de forma a atingir um pico entre a quinta e sétima décadas de vida, sendo descrito como uma das principais fontes de dor no antepé.

Dedos em Garra | Dr. Rodrigo Macedo

Foto demonstrando calçado com câmara anterior, círculo em preto, estreita, que é uma das causas mais comuns de deformidade nos dedos.

Diagnóstico

O diagnóstico é clínico! Ele é realizado através do exame físico completo, no qual o médico deve identificar o tipo de deformidade, a sua localização exata e as características de flexibilidade e capacidade de redução.

Exames complementares como os de Raio X e Ressonância Magnética podem ser necessários para melhor caracterizar a deformidade e identificar sinais inflamatórios e detalhar os desvios. Outros exames como os laboratoriais e eletroneuromiografia (ENMG) podem ser também adicionados em busca da causa.

Como tratar os Dedos em Garra?

O tratamento inicialmente deve ser realizado através de ajustes nos calçados e atividades, e em casos iniciais, costuma apresentar ótimos resultados com essas medidas. Retirar ou diminuir as atividades de impacto, bem dar preferencia ao uso de calçados com a câmara anterior larga, fazem parte destas medidas.

No entanto, de acordo com a gravidade da deformidade apresentada pelo dedo afetado, pode ser flexível ou parcialmente flexível ou desenvolver uma deformidade fixa e dolorosa em grau variável. Quando a sintomatologia dolorosa dos dedos afetados tornam-se refratárias ao tratamento conservador, como aqueles relacionados as modificações de sapatos e atividades, o tratamento cirúrgico é a próxima opção.

Nesse contexto, tanto as técnicas clássicas abertas como as técnicas minimamente invasivas (MIS) têm espaço para esse tipo de correção com ótimos resultados.

Técnica MIS

As técnicas minimamente invasivas para correção das deformidades dos dedos dos pés tem ganhado cada vez mais espaço no arsenal terapêutico do cirurgião do tornozelo e pé. Elas costumam ser realizadas através de pequenos orifícios nos quais são introduzidas pequenas fresas e lâminas especiais para realizar as osteotomias e tenotomias, afim de realizar a correção das deformidades. A grande vantagem está no fato de provocarem menos lesão de partes moles e menor inflamação local, que muitas vezes leva a uma recuperação mais rápida.

Você tem deformidade nos dedos pés?

Procure um especialista de confiança. Quanto antes os fatores causais forem identificados e isolados, menores as chances de progressão da deformidade. Se a deformidade já está bem estabelecida, existem diversas opções de tratamento como já foi descrito anteriormente, e você pode se beneficiar de alguma delas.


FAQ

1. Porque os dedos do pé entortam?

Existem diversas causas para as deformidades dos dedos. Dentre elas as biomecânicas são as mais comuns, e estão relacionadas aos calçados apertados. Entretanto existem outras causas, como: Neuromusculares (AVC por exemplo), Inflamatórias (Artrite reumatoide, Lúpos…), Traumáticas (Sequelas de fraturas ou luxações), Degenerativas (Artrose), Metabólicas (Gota e Diabetes, por exemplo) e Idiopáticas (Sem causa definida).

2. Como corrigir os dedos tortos do pé?

Atualmente as técnicas minimamente invasivas assumiram o papel na correção dessas deformidades. Essas técnicas fazem parte do arsenal cirúrgico do cirurgião de tornozelo e pé e visam obter um alinhamento mecânico adequado quando essas deformidades estão presentes.

WhatsApp