O calçado ideal para o idoso
September 11, 2018

Tendinites do Tornozelo e Pé

Tendões são estruturas complexas que realizam a conexão os músculos e os ossos, permitindo a movimentação dos ossos nas articulações através da força gerada pela contração muscular. A composto primariamente por colágeno, os tendões tem a capacidade de suportar grandes demandas, e repetidas vezes, principalmente nos tornozelos e pés, aonde toda carga da marcha é descarregada. Dentre os diversos tipos de colágeno, o colágeno tipo I é o principal componente de um tendão sadio, principalmente pela sua resistência e capacidade de organização. Outras moléculas como elastina, fibronectina e outros tipos de colágeno completam a sua composição

Os principais tendões na região do pé e tornozelo são: Aquiles (Tendão Calcâneo), Tendão Tibial Posterior, Tendão Tibial Anterior, Tendões Fibulares Extensores e Flexores dos Dedos e do Hálux.. Cada um deles com uma função específica como por exemplo:

• Tendão de Aquiles: Flexão Plantar do Tornozelo
• Tibial Anterior: Dorsiflexão do Tornozelo
• Tibial Posterior: Inversor do Pé
• Tendões Fibulares: Eversores do Pé
• Flexores dos Dedos e Hálux: Flexão dos Dedos e Hálux
• Extensores dos Dedos e Hálux: Extensão dos Dedos e Hálux

As lesões nesses tendões podem ser classificadas como: tendinites (inflamação do tendão), tendinoses (degeneração do tendão) e roturas parciais ou roturas totais, podendo estas serem agudas ou crônicas. Muitos fatores podem estar relacionados às patologias dos tendões, tais como doenças reumatológicas ou metabólicas, entretanto as alterações mecânicas são as principais responsáveis pelos danos causados a essas estruturas.Essas alterações mecânicas podem ocorrer a partir do uso exagerado ou inadequado dos tendões, como em sobrecargas devido a obesidade ou atividades esportivas sem orientações bem como uso de calçados impróprios. Entretanto elas também podem ser causadas por alterações no alinhamento dos membros, caso dos pés planos (pés chatos) e ou pés cavos.

O principal sintoma associado e estas lesões é a dor. Que pode ser localizada sobre a estrutura ou relacionada ao movimento articular exercendo tensão sobre o tendão. O diagnóstico da patologia tendíneas bem como das alterações mecânicas passa por uma avaliação clínica detalhada e em geral requer exames de imagem para auxílio diagnóstico, tais como raios-x, tomografia computadorizada ou ressonância magnética.

Os tratamento são variados, e dependem do tendão acometido, do tipo e gravidade da de lesão, bem como das alterações mecânicas associadas. Eles podem variar de imobilizações e analgesia, passando por tratamentos fisioterápicos, ondas de choque e infiltrações, podendo ser necessário até procedimentos cirúrgicos, como tenólises, transferências, osteotomias e artrodeses.